SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA BACIA DO ALCÂNTARA AVANÇA EM SÃO GONÇALO

Nos próximos dias, 10 ruas do município receberão recapeamento temporário

Rio de Janeiro, 28 de novembro de 2016 - Durante esta semana, o andamento das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia do Rio Alcântara prevê intervenções para recomposição do pavimento sobre as valas onde foram assentados os tubos que compõem a rede de esgoto em dez ruas do município de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Nas ruas Machado de Castro, Sapopemba, Petrópolis, Ouro Preto, Antônio Pires, Maria Cecília, Francisco Jardim, Heraldo de Melo e nas avenidas Presidente Kennedy e Cidade de Campos, esta recomposição será feita em concreto, uma etapa anterior à pavimentação definitiva com asfalto.

As obras do Sistema de Esgotamento Sanitário do Alcântara, em São Gonçalo, estão com de 43 km de redes coletoras assentadas e 5.185 ligações domiciliares concluídas, um avanço físico de 47%. A Estação de Tratamento de Alcântara, também em construção no bairro, está com 28% de avanço físico (situação em 30/10/2016). O término das obras está previsto para dezembro de 2018. Depois de pronto, o sistema de coleta e tratamento vai reduzir em cerca de 1.200 litros por segundo o volume de esgoto in natura que atualmente é lançado no Rio Alcântara, um dos afluentes da Baía de Guanabara.

Asfalto

A implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia do Rio Alcântara demanda a abertura de valas para o assentamento de rede coletora. As ruas onde foram abertas essas valas estão recebendo um acabamento asfáltico temporário para facilitar o tráfego de veículos e o acesso de pedestres, antes da recomposição final da cobertura asfáltica. O asfalto de todas as ruas afetadas será plenamente recomposto até o final das obras.

 “Os moradores podem ficar tranquilos, vamos recompor plenamente o asfaltamento de todas as ruas. Enquanto isso, nossos engenheiros e operários farão o melhor para garantir condições de acesso aos veículos e pedestres até o reparo definitivo do calçamento. É importante pedir à  população que fique atenta à sinalização. Sabemos dos problemas causados, mas é para a própria segurança dos moradores” explica o Coordenador Executivo do PSAM, Márcio Melo Rocha.

“Sabemos que obras afetam a rotina dos moradores e, desde já, pedimos desculpas pelos transtornos, mas a construção de um sistema de coleta e tratamento de esgoto é muito importante para a saúde daquelas famílias e para a qualidade da água do Rio Alcântara” completa Melo.

O Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia do Rio Alcântara, em São Gonçalo, prevê a construção da Estação de Tratamento de Alcântara e de 92 km de rede coletora de esgotos, seis quilômetros de coletores tronco e 17.400 ligações domiciliares em São Gonçalo. As obras incluem também ligações intradomiciliares de cada residência. O investimento é de aproximadamente R$ 355 milhões e a população beneficiada é de 165 mil habitantes.

PSAM
As obras do Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia do Rio Alcântara são parte do Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara – PSAM, criado por meio de um contrato de financiamento do Governo do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Coordenado pela Secretaria do Ambiente, o programa tem por objetivo contribuir para ampliar o saneamento ambiental nos municípios do entorno da Baía de Guanabara, por meio de obras de saneamento básico e da criação de um novo modelo de governança para a Baía.

Contatos

*

 

 

Unidade Executora - UEPSAM

Contato:
Tel. 21 3575-5679 ou 3575-5680
Atendimento: de segunda a sexta-feira:
Das 9 às 18 horas

E-mail: ascom@psam.eco.br

 

ASCOM - Assessoria de Imprensa SEA

Contato:
Tel. 21 2332-5625 ou 2332-5615
Atendimento: de segunda a sexta-feira:
Das 9 às 18 horas

E-mail: ascom.ambiente@gmail.com

 

OBRAS

Coletor Tronco Cidade Nova
Tel. 0800 024 8499
E-mail: falecom@psam.eco.br

Sistema de Esgotamento Alcântara
Tel. 3600-7540 ou 3600-7559
Email: falecom@sag.com.br