SECRETARIA DO AMBIENTE LANÇA PROJETO DE OLHO NO LIXO – BAÍA DE GUANABARA

O objetivo é reduzir o lixo que chega nas ecobarreiras do entorno da Baía de Guanabara

A Secretaria do Ambiente, SEA, lançou hoje (7/11) na comunidade Roquete Pinto, em Ramos, na Zona da Leopoldina do Rio de Janeiro, o projeto De Olho no Lixo – Baía de Guanabara, com o objetivo de conscientizar a população para a importância do descarte adequado do lixo que chega nas 17 ecobarreiras instaladas nos principais rios que deságuam na Baía de Guanabara. Só este ano, quase cinco mil toneladas de resíduos sólidos foram retidas nas ecobarreiras e encaminhadas à destinação ambientalmente adequada.

O Secretário Estadual do Ambiente, André Corrêa, afirmou que a proposta da SEA é desenvolver um programa de educação ambiental nas áreas do entorno das ecobarreiras, com o objetivo de envolver a comunidade e mudar o comportamento das pessoas quanto à necessidade de dar destinação correta ao lixo. “Hoje, 30% do lixo é recolhido do chão pela empresa de limpeza. E a gente só consegue mudar isso se despertar a população para essa reflexão. É nessa direção que estamos dando hoje o primeiro passo ao trazer o projeto De Olho no Lixo para a Roquete Pinto. A nossa expectativa é estendê-lo para outras comunidades do entorno da Baía de Guanabara”, disse Corrêa.

O superintendente geral do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), Paulo Timm, aprovou a iniciativa e destacou que projetos como o “De Olho no Lixo” são fundamentais para despertar a consciência ecológica da população: “São 15 municípios situados no entorno da Baía de Guanabara onde vivem cerca de 11 milhões de pessoas, ou seja, quase dois terços (2/3) da população fluminense. Então, é importante que apoiemos iniciativas como essa, que possam levar as pessoas a refletirem sobre o seu comportamento quanto ao despejo de lixo.”, disse ele. 

O projeto De Olho No Lixo irá capacitar jovens a serem Protetores da Baía de Guanabara. Após a capacitação, eles irão elaborar um plano de ações de limpeza e de educação ambiental, a partir de um levantamento sobre os principais problemas ambientais de sua comunidade quanto à destinação do lixo. Como parte das atividades desse plano de ação, estão previstos mutirões de limpeza, principalmente nos manguezais e ilhotas do Canal do Cunha, um afluente da Baía de Guanabara onde está instalada uma  das 17 ecobarreiras. As demais estão instaladas na foz dos seguintes rios e canais que deságuam na baía: Mangue, Vila dos Pinheiros, Baixa do Sapateiro, Nova Holanda, Rua Darcy Vargas, Vila do Maruí, Ramos, Irajá, Meriti, Iguaçu, Sarapuí, Estrela, Imboaçu, Marimbondo, Brandoas e Bomba.      

 O Projeto De Olho no Lixo é uma iniciativa da Secretaria do Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que tem como parceiros o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM) e o Programa de Saneamento dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara (PSAM).

PSAM

O Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara – PSAM, foi criado por meio de um contrato de financiamento do Governo do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O Programa tem a coordenação da Secretaria do Ambiente e o objetivo de ampliar o saneamento ambiental dos municípios do entorno da Baía de Guanabara por meio de obras de saneamento básico e da criação de um novo modelo de governança para a Baía.

Contatos

*

 

 

Unidade Executora - UEPSAM

Contato:
Tel. 21 3575-5679 ou 3575-5680
Atendimento: de segunda a sexta-feira:
Das 9 às 18 horas

E-mail: ascom@psam.eco.br

 

ASCOM - Assessoria de Imprensa SEA

Contato:
Tel. 21 2332-5625 ou 2332-5615
Atendimento: de segunda a sexta-feira:
Das 9 às 18 horas

E-mail: ascom.ambiente@gmail.com

 

OBRAS

Coletor Tronco Cidade Nova
Tel. 0800 024 8499
E-mail: falecom@psam.eco.br

Sistema de Esgotamento Alcântara
Tel. 3600-7540 ou 3600-7559
Email: falecom@sag.com.br